quarta-feira, 2 de dezembro de 2009

Solidariedade tucana

O post abaixo foi publicado no blog do PSDB/RS. Ao ler, é impossível não lembrar o aviso da governadora, em agosto último, quando o Ministério Público Federal ingressou com a ação de improbidade administrativa contra a chefe do Executivo gaúcho e mais oito pessoas. "Não vou cair sozinha", ameaçou Yeda Crusius. O PMDB, ao parece, é o primeiro a ser rifado, pois o PSDB está comemorando as suspeitas de irregularidades em contratos firmados pela prefeitura de Porto Alegre.

Suspeitas sobre o governo Fogaça podem favorecer Yeda

Embora o jornal Zero Hora já tenha feito uma grande reportagem na edição desta terça-feira, sobre o assunto, ainda não existe nada de concreto, por parte da Polícia Federal, sobre suspeitas de superfaturamento de contratos relacionados ao Programa Sócioambiental (Pisa), da Prefeitura de Porto Alegre.

O superintendente da PF no Estado, Ildo Gasparetto, disse em entrevista a uma emissora de rádio que estão sendo feitas análises do material que apareceu, mas não há, ainda, uma investigação em andamento. As suspeitas apareceram ao acaso, em interceptações telefônicas referentes à Operação Solidária, que investiga, entre outros, agentes públicos do PMDB.

Não é possível se prever um desfecho do que pode resultar essa análise de informações pela Polícia Federal, nem se terá maiores consequências que possam comprometer seriamente o prefeito José Fogaça.

Mas que não apenas ele, mas todo o partido está tremendo nas bases, isto não há dúvidas. Porque com a recusa do ex-governador Germano Rigotto em concorrer, só resta o prefeito como candidato do partido ao governo do Estado.

E se o prefeito tiver algo a esconder ou suspeitar que algum ou alguns de seus assessores têm o rabo preso, é possível que acenda o sinal amarelo no Paço Municipal e Fogaça mantenha-se, com ainda mais disposição, a vontade de permanecer à frente do Executivo da Capital, forçando o PMDB a encontrar um terceiro candidato, o que, todos sabem, não há.

E, neste caso, a governadora Yeda Crusius será a grande beneficiada, pois terá apenas o oponente petralha a atrapalhar seu plano de se reeleger.

Um comentário:

RS NA CONTRAMÃO disse...

O Claudio Diaz mandou retirar a nota do blog e foi atendido. Leia matéria de Rosane de Oliveira:Diaz desautoriza nota publicada em blog do PSDB
Indignado com a nota publicada hoje no site do PSDB, dizendo que a governadora Yeda Crusius pode se beneficiar com as denúncias contra o prefeito José Fogaça, o presidente do partido, Claudio Diaz, liga para desautorizar a publicação.

— Essa nota vai custar a exoneração do jornalista que cometeu essa estupidez — disse Diaz ao blog.

E completou:

— O PSDB não faz isso nem com os adversários. Não vou admitir que se faça com nossos aliados.

Quarta-feira, 02 de dezembro de 2009
Lenha na fogueira

É difícil de acreditar, por se tratar de um aliado (sic) mas está no Blog do PSDB: "Suspeitas sobre o governo Fogaça podem favorecer Yeda".

O texto diz que "embora o jornal Zero Hora já tenha feito uma grande reportagem na edição desta terça-feira, sobre o assunto, ainda não existe nada de concreto, por parte da Polícia Federal, sobre suspeitas de superfaturamento de contratos relacionados ao Programa Sócio-ambiental (Pisa), da Prefeitura de Porto Alegre (...)

O texto termina assim:

"Não é possível se prever um desfecho do que pode resultar essa análise de informações pela Polícia Federal, nem se terá maiores consequências que possam comprometer seriamente o prefeito José Fogaça. Mas que não apenas ele, mas todo o partido está tremendo nas bases, isto não há dúvidas. Porque com a recusa do ex-governador Germano Rigotto em concorrer, só resta o prefeito como candidato do partido ao governo do Estado. E se o prefeito tiver algo a esconder ou suspeitar que algum ou alguns de seus assessores têm o rabo preso, é possível que acenda o sinal amarelo no Paço Municipal e Fogaça mantenha-se, com ainda mais disposição, a vontade de permanecer à frente do Executivo da Capital, forçando o PMDB a encontrar um terceiro candidato, o que, todos sabem, não há. E, neste caso, a governadora Yeda Crusius será a grande beneficiada, pois terá apenas o oponente petralha a atrapalhar seu plano de se reeleger".

De fato, até onde se sabe o nome do prefeito Fogaça não é mencionado nas escutas. Um texto assim em um blog que se define como do PSDB e traz notícias da vida tucana parece coisa de inimigo na trincheira.