sexta-feira, 29 de maio de 2009

Chantagem? Ameaça?

A deputada Stela Farias (PT) considerou extremamente graves as declarações do deputado federal Eliseu Padilha (PMDB)(leia transcrição abaixo)ao repórter Gustavo Mota. "Quero crer que estas afirmações não se tratem de chantagem ou ameaça do deputado federal contra o Parlamento gaúcho. As declarações de Padilha colocam todos os deputados que não assinaram o pedido de CPI sob suspeita", reagiu Stela.

Para a parlamentar, a entrevista de Padilha só reforça a urgência da instalação da CPI. Stela também desafiou o peemedebista a abrir todos os sigilos - bancário, fiscal e telefônico - para facilitar a apuração dos fatos. "Ele falou com muita convicção da impunidade. Não podemos admitir este tipo de postura de qualquer cidadão, quanto mais de um deputado", condenou a petista.

Síntese da degravação do programa Jornal da Tarde, da Rádio Guaíba, edição de hoje

Apresentador, Samuel Vettori – Operação Solidária. Padilha garante que, se inquérito vier à tona, vai expor inclusive quem hoje defende CPI na Assembléia.

Repórter, Gustavo Mota – O deputado federal Eliseu Padilha, do PMDB, disse durante o programa Espaço Aberto que, por ser investigado na Operação Solidária, teve acesso ao processo e sabe que, se a CPI for instalada na Assembléia, vai aparecer o envolvimento de muitas lideranças políticas e parlamentares que hoje defendem esta investigação parlamentar.

Sonora do deputado federal do PMDB, Eliseu Padilha – Se a CPI pudesse esclarecer a Operação Solidária, eu gostaria que tivesse CPI, primeiro porque muita gente que talvez até tenha assinado a própria CPI, vai aparecer o nomezinho dela altamente implicado nessa chamada operação. Segundo, tem várias pessoas que até agora não foram citadas, que possivelmente venham e que pertencem ao chamado meio político mais alto do Estado também apareçam.

Repórter, Gustavo Mota – Meio político fora da área parlamentar?

Sonora do deputado federal do PMDB, Eliseu Padilha – Não, dentro. Por isso que eu acho que não haverá CPI. Não vai haver CPI, primeiro porque isso é ruim para o RS, segundo porque é ruim para algumas pessoas que estão se escudando, se escondem atrás de um biombo e gritam, gritam “CPI, CPI”, mas, no fundo, no fundo, sabem que não pode ter CPI, porque senão vai ser ruim para elas.

Apresentador, Samuel Vettori – O deputado Padilha insinuou que tem alguém que assinou a CPI e que poderia estar envolvido na Operação Solidária? Eu acho que os deputados que assinaram têm que, no mínimo, pedir mais explicações para ele, para que a suspeição não caia em cima de todos os que assinaram. E ele tem obrigação de falar também isso, para que não fique a suspeita por todos eles, porque, olha, é muito fácil isso que disse o deputado Padilha, hein? O deputado Padilha que é investigado na Operação Solidária.

Nenhum comentário: