quinta-feira, 21 de maio de 2009

Fumageiras


A presença dos deputados Paulo Azeredo (PDT) e Daniel Bordignon (PT) na secretaria da Fazenda, hoje (21) pela manhã, causou surpresa no diretor da Receita Pública Estadual, Júlio César Grazziottin. Como não havia audiência previamente agendada e os deputados lá estiveram usando a prerrogativa constitucional de buscar informações nos órgãos públicos, se apresentaram pedindo acesso aos documentos referentes as duas empresas fumageiras que fizeram doações de R$ 400 mil à campanha eleitoral da governadora Yeda Crusius.

Os deputados querem saber se houve alguma espécie de favorecimento ou benefício de crédito de exportação a essas duas empresas. Para Paulo Azeredo, esse é um começo de investigação importante não propriamente para a CPI, mas para convencer os três colegas de bancada que ainda não acreditam nos fatos determinantes para a CPI.

Grazziotin negou o acesso dizendo que os termos de acordos assinados estão no Tribunal de Contas, onde podem ser acessados pelos deputados. Diante da insistência dos dois, que queriam sair da Fazenda com os documentos nas mãos, alegou que poderia incorrer em quebra de sigilo fiscal e, por isso, não liberou nenhuma documentação. Prometeu que até o meio da tarde enviaria a relação das principais fumageiras que receberam as transferências de crédito. O que não aconteceu. Em novo contato, Grazziotin reafirmou que enviaria até o final do dia de hoje.

Azeredo vai a Santa Cruz do Sul, amanhã, onde pretende buscar mais informações sobre essa questão.

3 comentários:

Sérgio disse...

Sugiro que publiquem o e-mail e telefone do gabinete dos deputados para que possamos fazer algum tipo de pressão !

Anônimo disse...

Por que o deputado Paulo Azeredo não votou ainda??????????? Alguem pode me responder??

Zero Corrupção disse...

O deputado Paulo Azeredo deve assinar na próxima terça-feira, quando espera ter a companhia de outros colegas de bancada.