terça-feira, 19 de maio de 2009

Sem explicação

Depois que mais três deputados anunciaram apoio à CPI da Corrupção, do silêncio complacente de Yeda Crusius diante das novas denúncias do vice-governador Paulo Feijó e da decisão da governadora não processar nem o PSOL nem a empresária Magda Koenigkan, viúva de Marcelo Cavalcante, está cada vez mais difícil para os parlamentares contrários à CPI encontrarem argumentos para justificar sua posição.

Nenhum comentário: