quarta-feira, 13 de maio de 2009

Investigação já

Os deputados contrários à instalação da CPI para investigar as denúncias de corrupção no governo de Yeda Crusius argumentam que não há fato novo que justifique a Comissão. A Polícia Federal não tem o mesmo entendimento.

O superintendente da PF no Rio Grande do Sul, delegado Ildo Gasparetto, declarou que há indícios que apontam a necessidade das investigações sobre a suspeita de caixa dois na campanha tucana ao Palácio Piratini e de irregularidades na compra da casa do casal Crusius serem aprofundadas.

Para isto, a PF aguarda sinal verde do Superior Tribunal de Justiça (STJ), já que, na condição de chefe do Poder Executivo, Yeda só pode ser investigada com autorização do STJ.

Nenhum comentário: