quinta-feira, 4 de junho de 2009

Coffy & Yeda


A devoção do deputado Coffy Rodrigues (PSDB) à governadora Yeda Crusius é inquestionável. Para preservar a tucana, o deputado está propondo, aos 45 minutos do segunto tempo, alterar as regras para a criação de CPIs e para escolha da presidência destas comissões. Ele também acredita que as CPIs custam muito caro aos contribuintes gaúchos.

Só para lembrar, Rodrigues foi secretário de Obras de Yeda. Durante sua gestão, a secretária adjunta era Rose Bernardes, investigada pela Operação Solidária, deflagrada pela Polícia Federal para apurar o esquema montado para fraudar licitações nas áreas de pavimentação, saneamento e irrigação, que já teria desviado cerca de R$ 400 milhões.Os recursos desviados teriam financiado estruturas partidárias e promovido enriquecimento ilícito e caixa dois de campanha. Um custo gigantesco para os contribuintes gaúchos.

Aliás, a qualidade dos representantes do governo no Legislativo pode ser uma das explicações para o péssima avaliação de Yeda Crusius nas pesquisas de opinião devulgadas esta semana.

Um comentário:

Anônimo disse...

Caro para os contribuintes é não investigar a fundo, ficamos sendo sangrados nos recursos públicos por anos a fio sem que haja manifestação dos eleitos e dos concursados para defender o povo do Rio Grande do Sul. Seja o governo que for, CPI SEMPRE que houver qualquer indício de irregularidade,