segunda-feira, 1 de junho de 2009

Fatos novos

1. O novo presidente do Detran, Sérgio Luiz Buchmann, considera a dívida de R$ 16 milhões, que a empresa de guincho e depósito de carros Atento Service reclama do Estado, é impagável e que a cobrança não possui base legal. Estranhamente, a governadora entende que a dívida é legítima e diz que quer pagá-la.

2. Conforme a coluna da jornalista Taline Oppitz, do Correio do Povo, a empresa Rio Del Sur foi procurada pela Atento para realizar levantamento dos veículos no pátio da empresa e estabelecer a quantia que deveria ser cobrada do governo. Isto foi há três anos, portanto, antes da Operação Rodin. O serviço não foi concretizado. A Rio del Sur é uma das empresas da família Ferst utilizada no assalto ao Detran.

3. 79,4% dos gaúchos consultados pelo Instituto Fato defendem a abertura de uma CPI para investigar as denúncias de corrupção no governo de Yeda Crusius; 80% conhecem as denúncias e 90,6% acreditam que a crise deflagrada por Yeda atrapalha o desenvolvimento do Rio Grande do Sul.

Nenhum comentário: