quarta-feira, 24 de junho de 2009

A fonte que não seca II


Afinal, qual é mesmo o endereço da Fonte Consultoria e Assessoria Empresarial, do deputado federal Eliseu Padilha?

Conforme a Polícia Federal e a Receita Federal apuraram, a empresa não funciona nos endereços declarados pelo parlamentar.

Repórteres do jornal Zero Hora estiveram nos locais - em Osório - e constataram que, em um dos prédios funciona, há mais de cinco anos, uma loja de material de construção. No outro, está instalado um telecentro da prefeitura.

Na matéria publicada hoje pela ZH, Padilha tenta explicar o que não tem explicação e cai em contradição. Primeiro, ele diz que talvez o funcionário da empresa não estivesse no local quando os jornalistas foram até lá. Depois, ele diz que a empresa se transferiu para Porto Alegre por razões estratégicas. Bem, se a empresa se mudou para a capital, não teria porque ter um funcionário em Osório.

Mesmo sem sede, sem funcionários e sem nenhuma prova de que prestou algum serviço, a empresa Fonte recebeu R$ 1,4 milhão da Ulbra e mais R$ R$ 267 mil da Magna Engenharia.

Diante das evidências, a PF suspeita que a empresa tenha sido constituída, exclusivamente, para lavagem de dinheiro.

Nenhum comentário: