quarta-feira, 5 de agosto de 2009

Bomba


O anúncio do Ministério Público Federal, nesta quarta-feira (5), soou como uma bomba nas imediações da Praça da Matriz. Atingiu em cheio os alicerces do governo tucano e, ainda, lançou estilhaços na Assembleia Legislativa.

Os procuradores pediram o afastamento da governadora Yeda Crusius, o bloqueio de seus bens e o ressarcimento dos recursos desviados do Detran. A ação civil por improbidade administrativa, ajuizada na Justiça Federal de Santa Maria, envolve também o ex-marido da governadora Carlos Crusius, o ex-secretário Délcio Martini, o presidente do Banrisul, Rubens Bordini, a assessora Walna Meneses, o deputado federal José Otávio Germano (PP), os deputados estaduais Luiz Fernando Záchia (PMDB) e Frederico Antunes (PP) e o presidente do TCE, João Luís Vargas. São acusados de receber propina, operar o esquema de desvio de recursos públicos ou intermediar a propina.

Logo depois da manifestação do MPF, uma salva de foguetes foi disparada em frente ao Palácio Piratini.

Um comentário:

Marco Proença disse...

Vocês esqueceram o de divulgar o nome do chefe da quadrilha. O Deputado Federal Jose Otavio Germano.