segunda-feira, 17 de agosto de 2009

Defesa de Yeda sofre revés

Não funcionou a tentativa do advogado Fábio Medina de livrar a governadora da ação apresentada pelo Ministério Público Federal. Na última sexta-feira, a juíza Simone Barbisan Fortes, da 3ª Vara da Justiça Federal de Santa Maria, declarou-se competente para julgar ações de improbidade administrativa de réus com foro privilegiado.O advogado argumentava que Yeda só poderia ser julgada no STF, beeem longe do Rio Grande do Sul.

Nenhum comentário: