segunda-feira, 10 de agosto de 2009

Yeda admite cair, mas não sozinha


A conversa que a governadora vem aplicando na população gaúcha - as denúncias são requentadas, tudo não passa de armação política,o MPF extrapolou, blá, blá, blá - é bem diferente do que ela tem confidenciado para seus colegas tucanos. Reunida com a cúpula do PSDB no final de semana, Yeda Crusius avisou: "não vou cair sozinha".

E foi além: "Se existem irregularidades, começaram no governo do PMDB. As pessoas vão saber."

Parece que Yeda, da mesma forma que fizeram seus assessores mais próximos quando deixaram o governo, vai sair atirando. Talvez, isso explique a resistência do senador Pedro Simon, sempre ávido por CPIs, em aceitar a criação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito para investigar a gestão tucana no RS.

Nenhum comentário: