segunda-feira, 6 de julho de 2009

CPI já

Depois de ler a matéria publicada hoje no jornal Zero Hora - contendo a síntese das denúncias feitas por Lair Ferst ao Ministério Público Federal - o grupo de deputados que condicionava o apoio à CPI da Corrupção ao surgimento de um fato novo deve assinar o requerimento para instalação da comissão. Pelo menos, é assim que pensa o líder da bancada petista na Assembleia.

Pela gravidade das denúncias de Ferst, Elvino Bohn Gass não cogita a hipótese da CPI continuar sendo barrada pela falta de duas assinaturas. "É impossível que, depois de tomarem ciência de teor das acusações, alguns deputados não voltem atrás e permitam a investigação", entende o petista.

Para Bohn Gass, Lair Ferst deve ser o primeira testemunha chama a depor quando a CPI for criada. "O advogado de Ferst já anunciou que seu ciente só falará sobre o tema nas instâncias adequadas, entre elas uma CPI na Assembleia. Portanto, a responsabilidade de elucidar este emaranhado de denúncias e colocar um ponto final na rede de corrupção que se infiltrou no Estado também é nossa. Não dá para a Assembléia se omitir nesta hora sob pena da desmoralização total", avalia o petista.

2 comentários:

Anônimo disse...

A zh finalmente admitiu que a yeda está com problemas. a magda vem esta semana e eu acho que a cpi deixou de ser necessária. agora é vpotar o impeachment

Anônimo disse...

Não sai a CPI! Como já disse o "LESEU", tem muito deputado com o rabo preso. O Lair já citou o Zachia e o Postal. Isso explica por que o PMDB não assina o pedido de instalação! Os demais partidos também devem ter motivos de sobra para impedir a investigação. Pobre de nós Gaúchos. Só nos resta o MPF!
O (des)governo subiu no telhado!