segunda-feira, 6 de julho de 2009

Autismo

Quem esperava uma resposta potente do Palácio Piratini às três páginas de denúncias publicadas nesta segunda-feira (6) pelo jornal Zero Hora, certamente, se frustrou. A nota emitida pelo governo Yeda não explica nada. Pelo contrário, reforça as suspeitas que recaem sobre membros do primeiro escalão do governo tucano.

O comunicado afirma que "não há nada de novo na divulgação do referido jornal e que todas as supostas denúncias são fatos já mencionados no passado". Não é bem assim. As denúncias apresentadas por Lair Ferst ao Ministério Público Federal são recheadas de detalhes sobre a atuação de figuras públicas no desvio de recursos públicos e na administração do caixa dois da campanha da governadora. Só o mesmo o autismo governamental para negar que o lobista colocou na mesa peças fundamentais para concluir o quebra-cabeças do esquema fraudulento que alavancou a vitória tucana e se enraizou no governo de Yeda.

Igualmente simplória é a forma com que a compra da mansão de Yeda continua sendo tratada. Embora a denúncia tenha sido arquivada pelo Ministério Público Estadual, o ex-procurador geral Mauro Renner admitiu que o órgão pode tirar o caso da gaveta mediante a existência de fatos novos. Parece que o depoimento de Ferst cumpre este papel. Segundo o lobista, o imóvel custou R$ 1 milhão. R$ 750 mil constam no contrato e R$ 250 mil foram pagos por fora em dinheiro vivo.

A revelação remete ao termos da petição encaminhada pelo PSOL, no início do mês, ao Ministério Público de Contas, informando que a mansão da governadora tinha sido vendida por R$ 1 milhão antes do negócio ter sido selado com o casal Crusius.

Um comentário:

cao@dino disse...

o carlos crusius quando da morte do
marcelo cavalcante foi rápido no ga
tilho e saiu atirando(era coisa da
oposição que não respeitava o mor
to)agora que a denuncia parte de al
guem da quadrilha e que esta bem vivinho para derrubar o governicho
da tia louca,elle emudece.é sintomá
tico,pq elle sabe melhor do que nin
guem que o lair tem muita bala na a
gulha.