quarta-feira, 1 de julho de 2009

Deslealdade


A governadora Yeda Crusius não está fazendo jus ao apoio que tem recebido da bancada do PMDB na Assembléia. Ao apresentar o balanço dos 30 meses de seu governo, ela chutou as canelas dos seus aliados pelo menos duas vezes. A primeira, quando afirmou que assumiu um Estado quebrado; a segunda quando - em seus habituais ataques de egocentrismo - não dividiu com ninguém os méritos daqueles resultados que ela identifica como positivos na sua gestão.

O deputado Ronaldo Zulke (PT) foi hoje à tribuna comentar a rasteira aplicada por Yeda na maior partido da base do Piratini no Legislativo. Ontem, o ex-chefe da Casa Civil no governo de Germano Rigotto, deputado Alberto Oliveira, já tinha manifestado sua indignação.

Nenhum comentário: