segunda-feira, 13 de julho de 2009

Equilíbrio e lógica


Alheia à gravidade das denúncias que assombram a administração tucana, a governadora elegeu o ministro da Justiça como bode expiatório. Segundo Yeda Crusius, Tarso Genro é o responsável pelo vazamento de informações. Na visão a governadora, está tudo esclarecido. Assim, ela promete virar a página e, enfim, investir numa agenda positiva, a 18 meses do término do seu mandato.

Incrédulo com as palavras da madatária, o líder da bancada do PT na Assembleia Legislativa, Elvino Bohn Gass, disse que “a governadora precisa recuperar o equilíbrio, responder com lógica as denúncias que são atribuídas ao seu governo e se concentrar na manutenção dos poucos serviços públicos que ainda não foram sucateados pelo novo jeito de governar”.

Nenhum comentário: