terça-feira, 15 de setembro de 2009

Denunciados pelo MPF poderiam seguir o exemplo Vargas


A renúncia do presidente do Tribunal de Contas do Estado (TCE), ocorrida nesta manhã, poderia servir de exemplo para outras autoridades que que
se encontram em situação semelhante.

João Luiz Vargas é um dos nove réus da ação de improbidade administrativa ajuizada pelo Ministério Público Federal, acusado, juntamente com a governadora Yeda Crusius, seu ex-marido Carlos Crusius, o ex-secretário-geral de Governo Delson Martini, os deputados Frederico Antunes (PP) José Otávio Germano (PP) e Luiz Fernando Záchia (PMDB), o vice-presidente da Banrisul, Rubens Bordini, e Walna Vilarins meneses, assessora especial da governadora, de operar, intermediar ou ser beneficiário do dinheiro desvido dos cofres públicos em função da fraude no Detran.

A renúncia de Vargas já era esperada. Ele estava de licença médica desde o feriadão de 7 de Setembro.

Nenhum comentário: