terça-feira, 29 de setembro de 2009

Indefensável


A base do governo tucano não quis usar o tempo que dispunha - 5 minutos - para defender o nome do deputado Pedro Westphalen (PP) para presidente da comissão do impeachment. Preferiu votar de uma vez, apesar do deputado Ronaldo Zulke ter feito a defesa de Raul Pont para a mesma função. Quando percebeu que Westphalen seria escolhido sem ao menos ser defendido, alguém, no plenarinho, gritou 'indefensável". Antes da votação, Westphalen renunciou à vice-presidência da Comissão Especial de Serviços de Estações Rodoviárias, já que o Regimento Interno da Assembleia veda a dupla função.

Nenhum comentário: