segunda-feira, 26 de outubro de 2009

Áudios da Solidária entram em pauta


Neste momento, a presidenta da CPI da Corrupção pediu que a sala onde se realiza a sessão da comissão fosse esvaziada para que os deputados possam ouvir oito gravações relativas à Operação Solidária, cujo conteúdo foi disponibilizado pela Justiça somente aos parlamentares. Além dos deputados, podem permanecer no plenarinho um assessor por bancada e um assessor indicado por cada parlamentar. Após a audição sigilosa, os deputados devem conversar com a imprensa.

Nenhum comentário: