segunda-feira, 26 de outubro de 2009

Coceira nos dedos


Após ouvir as oito gravações disponibilizadas hoje pela presidenta da CPI da Corrupção, o deputado Paulo Borges (DEM), disse que, na condição de jornalista, "estava com coceira nos dedos" para ver as informações sigilosas, que foram compartilhadas pela Justiça com os integrantes da comissão, estampadas nos jornais. "É uma pena que a gente não possa falar sobre o que ouvimos aqui. Tomara que um dia toda a imprensa tenha acesso ao teor destes CDs e revele à sociedade o que aconteceu nesta Estado", observou Borges.

O democrata também não poupou os membros da base governista que não compareceram à reunião para não dar quórum para apreciação dos requerimentos que estão na ordem do dia. "Estão brincando de forma descarada e debochada com o dinheiro público. Faço um apelo para que os deputados aliados com o Palácio Piratini votem os requerimentos, nem seja contra, mas que venham aqui, tenham coragem de votar e parem de fazer a imprensa e o povo gaúcho de palhaços".

Nenhum comentário: