quinta-feira, 15 de outubro de 2009

Durou pouco a alegria da governadora Yeda


O Ministério Público Federal já está preparando dois recursos contra a decisão da 4ª turma do Tribunal Regional Federal (TRF), que decidiu excluir a governadora Yeda Crusius da ação de improbidade administrativa que tramita em Santa Maria. A interpretação dos desembargadores foi de que Yeda tem foro privilegiado, devendo ser julgada pelo STJ ou pela Assembleia Legislativa.

O MPF deverá insistir na tese de que cabe sim ação de improbidade administrativa contra agentes políticos, inclusive, governadores.

Um comentário:

Teresinha Carpes disse...

Infelizmente,a turma dela e ela (Yeda)ganharam!Estou antecipando a Pizza,que a Assembléia,há horas tá aprontando!E quanto o STF,tem aquele Presidente do STF Gilmar Mendes,é amigo intimo do Advogado da Des-governdora Yeda crusius(PSDB)o Alckimin lembram?E tem mais,a governadora Yeda,vai todo mes para Brasília e fica lá pres$sionando os ministros!!!