quarta-feira, 21 de outubro de 2009

Como o diabo gosta


A CAGE não mantém programas de auditoria rotineiros no Banrisul, CEEE, Corsan e Sulgas. A revelação foi feita pelo contador e auditor-geral do Estado, Roberval Silveira Marques, que está prestando depoimento neste momento da CPI da Corrupção. O problema, segundo Marques, é consequência da falta de pessoal. "Deixar a porta aberta para a roubalheira é um dos tantos resultados nefastos do processo de enxugamento da máquina pública", condenou o deputado Raul Carrion (PCdoB).

Nenhum comentário: