quarta-feira, 14 de outubro de 2009

Quem cala, consente


Levantamento produzido pela secretaria da CPI da Corrupção mostra que oito, das doze audiências que aconteceram até o momento, não tiveram quórum para votação da ordem do dia.

Destas doze, uma foi reunião administrativa, outra foi convocada pela base governista e a terceira foi fruto do acordo entre a presidenta da CPI, Stela Farias (PT), e o relator, Coffy Rodrigues (PSDB). Então, fora estes três encontros excepcionais, restam nove. Destes nove, só um teve quórum.

A lista de presenças não deixa dúvidas sobre quem são os sabotadores da CPI. Apenas quatro deputados estiveram presentes em todos os encontros: Daniel Bordignon (PT), Gilmar Sossella (PDT), Paulo Borges (DEM) e Stela Farias.

Com relação aos demais integrantes, a contabilidade das ausências é a seguinte:

Adilson Troca (PSDB) - 9 faltas
Coffy Rodrigues (PSDB) - 6 faltas
Gilberto Capoani (PMDB) - 10 faltas
Iradir Pietroski (PTB) - 8 faltas
João Fischer (PP) - 7 faltas
Luciano Azevedo (PPS) - 10 faltas
Pedro Westphalen (P) - 9 faltas
Sandro Boka (PMDB) - 7 faltas

Um comentário:

Gustavo R. Nunes disse...

Se o número de faltas for maior que 25% do total... Nas escolas é repetência, mas como a governadora e pelo visto, a BASE governista não sabem o que são escolas e passam desapercebidos pelas regras que muitas crianças seguem.