segunda-feira, 19 de outubro de 2009

Otomar Vivian na linha


Antônio Dorneu Maciel X Otomar Vivian

Data: 31/10/2007
Hora: 14h35min

Otomar: Oi irmão.

Maciel: Pode falar ou não?

Otomar: Tudo bem, como é que tá? Posso, claro.

Maciel: Eu fui muito bem com o Peixoto, viu.

Otomar: Ele me ligou e pediu que eu ligasse pra ele depois, mas é que eu tava em plena palestra e não pude...

Maciel: Não, eu te.. te entendo... tu pode ouvir?

Otomar: Posso, claro.

Maciel: Como é que tu foi lá?

Otomar: Heim?

Maciel: Como é que tu foi?

Otomar: Há, não, não, não... só dei o recado, entendeu? E pedi que ele me ligasse depois que terminasse lá.

Maciel: O Aod?

Otomar: Isso.

Maciel: Tá.

Otomar: Tá?

Maciel: Outra coisa, eu peguei o Peixoto... saí dali e fui almoçar com os guri do Jerônimo no... no São Pedro e aí eu me encontrei com o Peixoto na praça e dei o recado direitinho pra ele, tá? Eu tenho liberdade pra dizer tudo pra ele, né? Tenho todo tipo de liberdade.

Otomar: Não, lógico.

Maciel: Tu sabe o que que ele quer, né?

Otomar: Viu, Maciel, deixa eu te dizer o seguinte oh, agora vou entrar no carro aqui, fica melhor de falar...

Maciel: Tá. Tu tá indo pra Câmara?

Otomar: Tô indo ali na Câmara, só pra abraçar o Zé, mas vô ter que entrar e sair porque eu tenho que tá as seis horas em Caçapava... rapaz na verdade eu nem devia ir lá...

Maciel: Tá, não, vai, vai, vai lá que ele tá te esperando...

Otomar: Tu vai lá, não?

Maciel: Não, não posso ir que eu tenho que ir no Ministério do Trabalho agora levar da CEEE rapaz...

Otomar: Tá.

Maciel: Eu tenho que pelo menos fazer alguma coisa pra justificar meu salário. Não, e lá não posso faltar.

Otomar: Tá, tá certo, não pode...

Maciel: Entendeu?

Otomar: Deixa eu te dizer assim, oh, agora mais calmamente, eu acho que a reunião foi excelente, tu não achou?

Maciel: Não, foi ótima, dez.

Otomar: Foi dez, né?

Maciel: Pro meu gosto dez.

Otomar: Tá, tu falou bem com o Marquinho?

Maciel: Bem direitinho, e eu tenho liberdade com ele, sabe?

Otomar: Claro, claro, claro.

Maciel: E tu sabe o que que ele quer, né?

Otomar: Sei.

Maciel: O que ele quer, ele quer.... essas conversa que nós tamo fazendo de coisa ortodoxa...

Otomar: Humhum.

Maciel: Entendeu?

Otomar: Entendi.

Maciel: Quer entrar no meu coração como se eu fosse um cara que tivesse coração grande.

Otomar: Claro, claro.

Maciel: Mas é só isso, só isso. O resto tudo... ele disse 'mas tu tu.. tu não esquece de mim?' Eu disse 'não, se tu deixar de ser criança e começar a fazer as coisa direito.'

Otomar: (risos)

Maciel: 'Rapaz, tu tem um potencial do caralho' eu disse pra ele. Mas agora não é hora de pontificar, agora é hora de ajudar.

Otomar: Claro.

Maciel: Tu tá entendendo o que nós precisamos? Nós precisamos desse bosta desse guri. Então pra ter esse guri nós vamos tudo ser peão dele. Celso vai ser peão, tu vai ser peão, tudo peão.

Otomar: Certo, mas vou dizer uma coisa pra ti, oh.... sem o pequenininho do lado dele também fica meio pela metade...

Maciel: Heim?

Otomar: Eu digo... o guri tem que tá com o pequenininho ao lado dele rapaz...

Maciel: Não, mas ele vai tá junto...

Otomar: É...

Maciel: Ele vai tá junto.

Otomar: Entendeu?

Maciel: Eu disse não adianta rapaz nós ter a maioria, tu comanda a maioria... mas se ele pega um ou dois desses... só pra nos fuder

Otomar: Rapaz, vai dar uma guinada nessa bancada rapaz...

Maciel: Agora, tu vai dar uma bomba no Zé Otávio, vai te encontrar com ele...

Otomar: Vou.

Maciel: Vai dar uma bomba nele porque eu tô voltando duma conversa, tá?

Otomar: Aquela do aeroporto?

Maciel: É, exatamente.

Otomar: A a do aeroporto?

Maciel: Tô indo do aeroporto pra CEEE.

Otomar: Funcionou, não?

Maciel: Dez!

Otomar: Então tá.

Maciel: Dez, dez, dez.

Otomar: Posso dizer pra ele então que tá tudo certinho...

Maciel: Não, dez, dez. Nem diz pra ele onde que é porque ele não sabe onde que é.

Otomar: Não, não, vou dizer que tu já... tu já... tu já tá com tudo na mão pra fazer o trabalho, né?

Maciel: Isso, isso. (inaudível) ficha com o cartão de crédito..

Otomar: Ok então.

Maciel: Tá bem?

Otomar: Tá... parabéns irmão, eu...

Maciel: Eu acho que tá funcionando, tá funcionando.... também umas coisa do chefe do terreiro, como é que se chama? Pai de santo... também fiz...

Otomar: É?

Maciel: Agora aqui no...

Otomar: Mas ele tá, ele tá, ele tá indo bem heim, tu viu o que o …

Maciel: Tá, tá, tá..

Otomar: O guri falou aquela hora ali...

Maciel: Eu tive com ele lá na na praça hoje de manhã e ele... ele tá indo bem...

Otomar: Mas o ….. se o guri aprendesse né, será que, eu acho que , se ele entendesse como é que funciona o negócio né...

Maciel: Não, mas ele tá entendendo... ele sabe (incompreensível) mas não quer nem saber, não quer tomar conhecimento.

Otomar: É.

Maciel: Então tá, fica fora, cuida da tua vida quer nós cuidamo da nossa.

Otomar: Exatamente.

Maciel: Eu acho que tá bem.

Otomar: Maravilha irmão.

Maciel: Vamo tocando, vamo falando.

Otomar: Maravilha. Um abração.

Maciel: Dá uma bomba no Zé Otávio lá, tá.

Otomar: Não, vou dar, pode deixar. Agora já vou falar e já vou mandar ele chamar o guri pra... eu quero uma conversa, mostrar o panorama nacional, e tudo... isso vai entusiasmar ele, viu...

Maciel: Isso... Isso... Isso...

Otomar: Entendeu?

Maciel: Combinado.

Otomar: Um abração irmão, até mais. Te ligo depois.

Maciel: Um abraço, tchau.

Nenhum comentário: