segunda-feira, 26 de outubro de 2009

Todos os caminhos levam ao Piratini


Após o depoimento de Gilmar Schwanck Justo, proprietário da Atento Service, o deputado Daniel Bordignon disse que não tem dúvidas de que integrantes do governo - entre eles os secretários da Transparência e da Administração - estavam gestionando pelos interesses da empresa, que cobrava do Executivo uma dívida de R$ 16 milhões, não reconhecida nem pela CAGE -Contadoria e Auditoria Geral do Estado - nem pela PGE - Procuradoria Geral do Estado. Ao questionar Justo na CPI, Bordignon pediu a reprodução de uma entrevista concedida pela governadora à Rádio Gaúcha, onde Yeda Crusius diz que a dívida deve ser paga.

Nenhum comentário: